quarta-feira, 30 de julho de 2008

Alfaiates são vestígios de um Porto que teima em existir

video

O Porto ainda mantém vários sinais de um passado em que fatos eram coisa só de alfaiate. Com a chegada dos prontos-a-vestir, o número de encomendas começou a decrescer. José Oliveira, 1º secretário da Confraria dos Alfaiates, acredita que o ofício está perto da extinção, mas há quem não tenha mãos a medir para satisfazer os clientes, hoje em dia quase todos oriundos das classes mais altas.


Amanda Ribeiro
Imagem: Duarte Ferreira
In JPN
http://jpn.icicom.up.pt/